Indicadores

R$ 998,00

b_sal_reg
R$ 1.251,78
b_sal_fam
R$ 46,54 (para quem ganha
até R$ 907,77)
R$ 32,80 (para quem ganha
de R$ 907,77 até R$ 1.364,43)
R$ 0,00 (para quem ganha
acima de R$ 1.364,43)
b_desc_inss
Salários até R$ 1.751,81
desconto de   8%
De R$ 1.751,81 até R$ 2.919,72
desconto de   9%
De R$ 2.919,73 até R$ 5.839,45
desconto de   11%
 
 

 saude-trabalhador

 

pre-olimpico-2018

PostHeaderIcon POSSE DO SINTICAL Nova direção assume em clima festivo de inauguração da sede social

A nova direção executiva do SINTICAL, Gestão 2018-2022, que tem à frente o presidente Rogério Aguirre, tomou posse dia 21 de dezembro. A posse aconteceu nas novas instalações da Sede Social da entidade, localizada na Av. Hélvio Basso, Nº 1617, Bairro Medianeira, em Santa Maria/RS. 

O evento foi prestigiado por grande número de associados e associadas do sindicato, familiares e representantes de entidades sindicais. Entre eles, o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Rio Grande do Sul (FTIA/RS), Paulo Madeira, o presidente do Sindicato da Alimentação de São Borja, Hugo Chimenes, a presidente do Sindicato dos Telefônicos (Sinttel), Marisa Souza, e o coordenador regional da CUT Centro, Eloiz Guimarães Cristino. Também estiveram presentes, o deputado estadual Valdeci de Oliveira (PT), o vereador Valdir de Oliveira (PT), a representante do senador Paulo Paim, Deizer Andressa Machado e o coordenador do Movimento Nacional de Luta da Moradia, Vanderlei dos Santos, além de outros representantes de sindicatos da região.


A solenidade iniciou no andar térreo do edifício com o descerramento de uma placa alusiva à inauguração e seguiu na sala de reuniões, no segundo piso, com a cerimônia de posse. A cerimônia foi antecedida da apresentação de um audiovisual sobre atividades do sindicato, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=hB2LNmDYwWw

Gratidão e empenho pela entidade

Emocionado, o ex-presidente Cleumar Godoy de Godoy falou sobre a construção da sede em uma conjuntura adversa para a classe trabalhadora e também da sua trajetória ao longo de duas gestões como presidente do SINTICAL. “Essa experiência foi feita de muitas conquistas, mas também de espinhos”, lembrou Godoy salientando que o seu desejo sempre foi conseguir avanços para a categoria e a valorização dos trabalhadores pelos governos em âmbito nacional e estadual. Citou, por isso, a elevação dos pisos salariais, os reajustes com ganho real, obras como abrigo de ônibus no Frigorífico Silva e a permanente luta pela não retirada de direitos.
Godoy agradeceu a todos os integrantes da diretoria, funcionários, assessorias da entidade e profissionais que acompanham a trajetória do sindicato. Também destacou os responsáveis pela construção da nova sede, a engenheira Lucille Bessa Gaiger e o mestre de obras Alcides Rocha de Anunciação. Por fim, agradeceu a confiança dos mais de 2.500 associados (as), os quais recebem, agora, como patrimônio coletivo, uma ampliada, segura e confortável sede social.
O presidente Rogério Aguirre, por sua vez, pediu o empenho de todos diretores, principalmente os que estão liberados para o SINTICAL, em prol da categoria.

Obra simboliza resistência das entidades sindicais

1 2 3 4 

A nova sede social do SINTICAL disponibiliza um amplo espaço formado por salão de festas, cozinha, sala de reuniões, alojamento, entre outros cômodos, os quais, no total, somam 336,88 m² de área construída. Além da sua estrutura física, a obra foi destacada pelos participantes da solenidade de inauguração como um fato significativo em meio a uma conjuntura em que sindicatos e até centrais se desfazem do seu patrimônio enquanto buscam formas alternativas de sustentabilidade. Para o representante da CUT, Eloiz Guimarães Cristiano, a inauguração da sede simboliza a própria resistência dos sindicatos.

5 6 7
Como os demais oradores, o presidente do STIA de São Borja, Hugo Chimenes, parabenizou o SINTICAL, afirmou que “a luta vai ser árdua” e enfatizou a necessidade de muita união entre as entidades sindicais para enfrentar a reforma da previdência e outras adversidades que vem pela frente. Já o presidente da FTIA/RS, Paulo Madeira, disse que 2019 será um ano muito bom para lutar e chamou todos a ficarem de “mão dadas”.

8 9 10 11