Indicadores

R$ 998,00

b_sal_reg
R$ 1.251,78
b_sal_fam
R$ 46,54 (para quem ganha
até R$ 907,77)
R$ 32,80 (para quem ganha
de R$ 907,77 até R$ 1.364,43)
R$ 0,00 (para quem ganha
acima de R$ 1.364,43)
b_desc_inss
Salários até R$ 1.751,81
desconto de   8%
De R$ 1.751,81 até R$ 2.919,72
desconto de   9%
De R$ 2.919,73 até R$ 5.839,45
desconto de   11%
 
 

 saude-trabalhador

 

pre-olimpico-2018

PostHeaderIcon Nossa História

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS E COOPERATIVAS DA ALIMENTAÇÃO DE SANTA MARIA E REGIÃO – SINTICAL
O SINTICAL foi fundado em quatro de março de 1934 com o nome de Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria e de Massas Alimentícias e Biscoitos, de Santa Maria.
Em 1943, o sindicato foi reconhecido pelo Ministério de Estado dos Negócios, Indústrias e Comercio, obtendo a sua carta sindical. Em 1955, passou a concentrar todo o grupo da alimentação, mudando o nome para Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Santa Maria.
Em 1986, o SINTICAL foi o primeiro sindicato de Santa Maria a filiar-se à Central Única dos Trabalhadores (CUT).
Em 1998, passou a vigorar o novo estatuto da entidade e a sua denominação atual: Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e Cooperativas da Alimentação de Santa Maria e Região – SINTICAL.


A base do SINTICAL está dividida nas seguintes regionais:

  • Regional Santa Maria: municípios de Santa Maria, Silveira Martins, São Martinho da Serra e Itaara;
  • Regional Boca do Monte: municípios de São Pedro do Sul, Toropi e Dilermando de Aguiar;
  • Regional Quarta Colônia: municípios de Nova Palma, Pinhal Grande, Faxinal do Soturno, Dona Francisca, São João do Polêsine, Ivorá e Restinga Seca;
  • Regional Centro Sul: municípios de São Sepé e Formigueiro;
  • Regional Vale do Jaguari: municípios de Jaguari, São Vicente do Sul e Mata;
  • Regional da Produção: municípios de Tupanciretã, Júlio de Castilhos, Jari e Quevedos.

A entidade possui duas sedes próprias: a sede administrativa, situada na rua Francisco Mariano da Rocha, Nº 182, centro, e a sede social, situada na Av. Hélvio Basso, Nº 1617, Bairro Medianeira, ambas em Santa Maria/RS. A sede administrativa conta com o auditório Cipriano da Rocha, denominação dada em reconhecimento ao trabalho do Presidente do sindicato, falecido em acidente de automóvel no dia 11 de maio de 2006, quando se dirigia para uma reunião de negociação em Porto Alegre. Na ocasião do acidente faleceram também os dirigentes sindicais Reinaldo Quagliatto e Clarice Cárdias da Rosa e o assessor jurídico Luciano Maia.
Além das sedes próprias, o SINTICAL tem uma Subsede situada na Rua Plácido Chiquiti, Nº 611, centro de São Sepé, e um escritório de atendimento localizado na Rua Almirante Tamandaré, Nº 870, centro de Nova Palma.
Os principais setores que fazem parte da base territorial do SINTICAL são: indústrias de carnes e derivados, de bebidas, de panificação, fábricas de massas e indústrias de beneficiamento de cereais e cooperativas de produção.
O SINTICAL é reconhecido por sua forma de gestão democrática, cujo estatuto permite apenas uma reeleição ao presidente e pela implementação, em 2001, do orçamento participativo no âmbito da sua diretoria, como forma de descentralizar as decisões da diretoria e promover uma melhor aplicação dos recursos financeiros. Através do OP, as demandas da entidade são avaliadas e as prioridades definidas pelo conjunto do sistema diretivo da entidade, de acordo com a capacidade financeira.
Em suas principais frentes de atuação está a luta pela preservação dos direitos dos trabalhadores, a determinação nas negociações coletivas para garantir reajustes salariais e a valorização do(a) trabalhador(a), melhoria do atendimento aos associados, assistência médica e odontológica, assessoria jurídica para atender diversos pleitos dos(as) associados(as) e a promoção do lazer como um direito.
Esse trabalho se reflete na sindicalização da categoria que soma hoje 2 mil e 500 associados(as).
O SINTICAL é filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Rio Grande do Sul (FTIA/RS), Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação (CONTAC-CUT) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).